Historial

Ao fim de alguns anos importa recordar um pouco da história que teve por detrás do nascimento da PASEC, dos desafios do presente e futuro.

A PASEC tem uma dupla designação: Plataforma de Animadores Socioeducativos e Culturais e Plataforma de Ação Socioeducativa e Cultural. É uma plataforma associativa não governamental tem e teve como principais objectivos:
a) Promover o Protagonismo Juvenil através da Animação SocioCultural e Educativa;
b) Fomentar a criação de grupos informais de crianças, adolescentes e jovens, privilegiando os contextos sociais desfavorecidos, que promovam processos de desenvolvimento local nas suas comunidades;
c) Promover a Animação Comunitária, Democracia Participativa e Inclusão Social;
Os demais objetivos estão descritos na parte dos objetivos desta plataforma web.

A PASEC encontra a sua base histórica na Plataforma Juvenil Informal Cavaleiros, que operou no Complexo de Habitação Social das Lameiras, entre 1995 e 2006. Este grupo juntou dezenas de jovens oriundos de meios sociais desfavorecidos ao longo da sua história, sendo que alguns deles acabariam por se tornar Animadores Socioculturais. Foi a partir deste pequeno grupo que nasce a PASEC, inicialmente denominada como JASEC – Jovens Animadores Socioeducativos e Culturais. A JASEC vê a luz do dia  em 10 de Outubro de 2001, data oficial do nascimento da organização.

Cópia de Campo Famalicão - Grupo Nova Fénix07122013722

  

 

Na sua génese a PASEC contou com o apoio da Câmara Municipal de Famalicão, da Associação de Moradores das Lameiras de Famalicão e da Casa do Povo de Briteiros de Guimarães, entidades que para além do apoio técnico, cederam instalações fundamentais ao início de actividade da Plataforma.

Tendo como um dos seus principais objectivos a criação de grupos informais, a PASEC organizou-se inicialmente a partir de grupos informais de animadores de intervenção local e regional. Foram fundadores da PASEC o Grupo Informal SER, antiga Plataforma Juvenil Informal Cavaleiros, hoje Grupo Cavaleiros, e o Grupo Nova Fénix de Guimarães.

Inscrita no Registo Nacional de Associações Juvenis, a PASEC iniciou a sua actividade com 29 sócios, tendo hoje mais de 2000. Assinalável é o facto de mais de 50% serem agentes educativos ou jovens em formação nas áreas da Educação ou Animação.

A PASEC viu aprovada em 2007, pela Agência para a Gestão do Programa Juventude em Acção, o seu primeiro grande projecto, o «Nova Fórmula», que assentou a sua acção na criação da primeira Rede Nacional de Grupos Informais Juvenis (com 21 grupos). A Rede privilegiou os grupos operantes em bairros sociais e zonas consideradas desfavorecidas do distrito de Braga (mais concretamente Guimarães e Famalicão), em cooperação com organizações espanholas e italianas.

Tendo como tema base as «Experiências Interculturais», os principais objectivos do projecto passavam por promover o protagonismo juvenil numa perspectiva intercultural potenciando os grupos em situação de risco com quem operamos em bairros sociais através de uma metodologia inerente à pedagogia participativa, própria da Animação SocioEducativa e Cultural, matriz base da associação.

No "Nova Fórmula" atuamos em três domínios:
a) Formação de Animadores, o que permitiu potenciar novos grupos e fortalecer os existentes através de Worshop's, Fóruns e Semanas de Formação específicas e publicação da obra "Animação SocioCultural e Protagonismo Juvenil";
b) Formação e potenciação de grupos de crianças e jovens através das «Oficinas de Experiências Interculturais», do «Laboratório de Animações», de Campos de Formação, Trabalho e Férias, dos Grupos Juvenis de Intervenção Local (dedicados a jovens a partir dos 14 anos) e através da criação da Rede Nacional de Grupos Informais acompanhada pela campanha de sensibilização juvenil "Pelo diálogo intercultural";
c) Cooperação Internacional através da partilha de experiências com os nossos parceiros internacionais e sobretudo a partir do Campo de Formação Europeu "Triologia Intercultural" em Agosto de 2008, realizado simultaneamente em Portugal, Espanha e Itália.

Com estas iniciativas atingimos 507 crianças e jovens, 427 animadores e agentes educativos, 21 instituições de forma indirecta e mais de 200 indirectas através das obras pedagógicas publicadas. Com este projecto nasceu também a revista Animateca, hoje com uma tiragem de mais de 1000 exemplares, o Blog "Actualidade PASEC", que recebeu até hoje mais de 31000 visitas e a Equipa Nacional de Multiplicadores, que passou a coordenar a Rede Nacional de Grupos Informais, estrutura que agrega os grupos PASEC e alguns grupos parceiros.

Depois do Projecto Nova Fórmula seguiram-se 3 novos projectos que viriam a dar uma dimensão nacional, europeia e internacional à PASEC, remetida até aqui só ao Norte de Portugal.

Primeiro surgiu o projecto Dimensão Cosmos, que partia de uma realidade muito concreta: jovens entre os 13 e os 25 anos, institucionalizados, que vivem em regime de internato, ou em contexto social de risco, os quais vivem à margem dos processos de participação juvenil. Pretendíamos pôr em marcha 4 objectivos centrais: promover o protagonismo juvenil do grupo alvo enquanto cidadãos europeus de pleno direito; fomentar processos de desenvolvimento local integrados e coerentes que surgissem como mais-valias e novos campos de oportunidade para os jovens desfavorecidos envolvidos directa e indirectamente no projecto; formar educadores, agentes educativos e voluntários através de um processo formativo que visava multiplicar os efeitos do projecto junto de novos públicos juvenis; discutir e reflectir o protagonismo juvenil na democracia no contexto europeu.

Criamos 8 Clubes Cosmos (grupos informais de crianças e adolescentes), um em cada instituição parceira, sobretudo Casas de Acolhimento. Estes são espaços onde os jovens estabeleceram uma orgânica interna própria (sistema de eleições, propostas de planos de ação). Foram e são também espaços de reflexão onde os jovens institucionalizados discutem os temas europeus através das Expressões, Jogo Dramático e Workshop's Temáticos.

Realizamos um Curso de Formação de Educadores para a Inclusão em articulação com todos os países e parceiros para potenciar os Clubes Cosmos e a criação de novos, em instituições não abrangidas inicialmente. Ainda no âmbito do Dimensão Cosmos lançamos o Kit Pedagógico para a Inclusão como forma de amplificar e sensibilizar o maior número de agentes educativos possível, para além dos abrangidos pelo projecto. Realizamos encontros de trabalho e formação entre os países e organizações envolvidas (Bulgária, Hungria e Portugal). Organizamos em Agosto de 2009, em Portugal, a iniciativa "Escola Aberta - Os Jovens na Europa Inclusiva", com a participação de todos os países e organizações parceiras. Atingimos, numa 1ª fase, uma população superior a 100 jovens institucionalizados e 50 agentes educativos (directos e indirectos), só em Portugal, e mais de 200 em situação de risco através das organizações parceiras. Numa fase mais adiantada, conseguimos chegar a mais 200. Na Bulgária e restantes parceiros (Hungria), atingimos uma população juvenil superior a 200 indivíduos. A evolução do projecto foi acompanhada da criação de um Blog (dimensão-cosmos.blogspot.com) e de uma Campanha de Sensibilização «Jovens Activos na Democracia».

Dentro dos projectos Nova Fórmula seguiram-se entretanto os projectos Nova Fórmula 2, Nova Fórmula 2.0 e NEU Frontiers. Os Projectos Nova Fórmula pretendiam dar continuidade ao Projecto Nova Fórmula, criando a primeira Rede Europeia de Grupos Informais de Jovens e Multiplicadores a partir da Rede Nacional já existente em Portugal. Tinham como objectivos centrais: permitir aos jovens experimentar as práticas de Democracia Participativa a partir de práticas de Educação Não Formal; reflectir as temáticas do papel dos jovens na história da União Europeia (envolvendo também a classe política); as novas realidades interculturais; fomentar a educação para a Cidadania em meios juvenis desfavorecidos (provenientes de bairros sociais e zonas rurais desfavorecidas); estimular a participação democrática juvenil.

Para tal, os grupos informais da PASEC assumiram-se como "Democracy Action Labs", que pretendiam e pretendem ser espaços geridos por grupos juvenis de intervenção local que de uma forma integrada e coordenada intervêm nas suas comunidades no contexto político e social. São e serão espaços com base numa metodologia assente nos pressupostos da Democracia representativa: com um sistema de eleições próprio; com a criação de um plano de acção local (que dá origem a um plano nacional e europeu); com um "Laboratório de Jogos para Democracia" para atingir os públicos infantis.

Através dos Projetos Nova Formula surge a estrutura europeia da PASEC cimentada através da Rede Europeia, que começou a funcionar mais cedo do que se previa tendo sido formalizada em Maio de 2009 em Varese, Itália, tendo ficado a PASEC a coordená-la até 2011. A PASEC encontrasse presente em Itália, Polónia e Portugal com possibilidades de extensão à Suíça.

Em Abril de 2009 a PASEC atinge uma perspectiva internacional através do projecto "Open Minds" numa parceria intercontinental entre Portugal, Espanha, Argentina e Cabo Verde. O Projecto "Open Minds" teve por objectivo final a criação da primeira Rede Internacional de grupos informais (fazendo a extensão da Rede Europeia já existente) na temática da diversidade cultural e educação não formal. Em Agosto de 2008 o projecto foi aprovado pela Agência Executiva para a Cultura, Audiovisual e Educação, sedeada em Bruxelas, no âmbito da sub-acção 3.2 – Cooperação com outros países do mundo. Os parceiros envolvidos foram: Agenda XXI (Rosário, Argentina), Centro de Juventude de São Vicente (Mindelo, Cabo Verde) e Conselho da Xuventude da Galicia (Santiago de Compostela, Galiza) e PASEC (Vila Nova de Famalicão, Portugal).

Depois seguiram-se os projectos "Break the Wall", dezenas de intercâmbios europeus e internacionais, o Projecto Dimensão Cosmos 2, o Projecto Manuscritos 2015, o Projeto "Revolution, o projeto ID.EIAS, projeto Serach 2015, o projeto Special Democarcy, entre outros. 

Mais do que projectos, a PASEC é hoje uma organização com mais de 50 grupos integrados nos distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Coimbra, Madeira, Itália e Cabo Verde com parcerias que vão do Minho ao Algarve.

É a EASE – Equipa de Acção SocioEducativa, nomeada pela Direcção, que gere o plano de acção da PASEC. Esta equipa pedagógica é a cúpula que orienta técnica e administrativamente os destinos da Plataforma.

A PASEC assumiu desde a sua origem a Simbologia Grupal como metodologia base de formação e ação, sendo que cada grupo informal formalmente integrado na PASEC a assume também como método.

Como atividades que definem a identidade da PASEC surgem: os Anima - Encontros Internacionais de Jovens Animadores; os Campos de Formação Europeus; o Torneio Cavaleiros (agora denominados Jogos da Diferença); a Feira de Jogos Intercultural, realizada todos os anos pela altura do aniversário da PASEC; os Campos de Formação e Reciclagem Grupais, realizados por todos os grupos PASEC no início de todos os anos lectivos e aproveitados para a admissão dos novos elementos; os Encontros Nacionais de Crianças e Adolescentes; os Geocamp, campos de formação dedicados à Simbologia dos Elementos; entre outros.

A PASEC tem neste momento uma série de protocolos de articulação, colaboração e prestação de serviços com diversas entidades públicas e privadas nos âmbitos da formação, realização de campos de férias e investigação social, nomeadamente nas áreas da Educação Não Formal e Animação SocioCultural. Produziu nos últimos anos mais de uma dezena de obras pedagógicas e outras se seguirão.

Recentemente concretizou um dos seus velhos anseios, a Casa das Ideias, uma Escola Aberta de Educação Não Formal de todos, para todos e com todos que encontra nas dinâmicas de Animação Sociocultural a base psicopedagógico de actuação diferenciada e integradora.

Tendo como slogan "Por um ideal diferente", a PASEC continua a crescer perspectivando a sua ação no tempo procurando novos caminhos e formas de intervenção, sempre com a Animação SocioEducatva e Cultural e todos os seus âmbitos como palco de actuação. Mais do que lutarmos por um ideal diferente, agora "Escolhemos Ser Diferentes".